SUPER LUTAS debate: Patrício Pitbull está entre os cinco maiores lutadores brasileiros da história do MMA?

Jornalistas repercutem vitória do potiguar na revanche sobre AJ McKee no Bellator 277 e discutem legado do atleta entre representantes tupiniquins

P. Pitbull é campeão dos penas no Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

Rei das revanches, Patrício Pitbull provou, mais uma vez, sua qualidade ao vencer AJ McKee no Bellator 277 e retomar o cinturão dos penas (até 65,7kg.) da organização. Agora, a equipe do SUPER LUTAS promove um debate sobre a posição do potiguar entre os cinco maiores nomes brasileiros da história do MMA.

Veja Também

Em disputa pelo ‘posto’ entre os grandes lutadores que estiveram em ação nas artes marciais mistas, Pitbull chega forte na disputa pelo seu poder de competitividade, período de auge e legado no Bellator, além de já ter sido duplo-campeão dos penas (até 65,7kg.) e leves (até 70,3kg.) da organização de Scott Coker. Mas afinal, qual é a posição de Patrício entre os principais lutadores brasileiros de todos os tempos?

Eduardo Oliveira, Editor Chefe e fundador do SUPER LUTAS

“Todos os dias a história é escrita diante de nossos olhos e só damos o devido valor quando o hoje vira história’. Por isso é fácil cravar que Patrício Pitbull é top 5 do país. na história do esporte. Por mais que alguns tentem diminuir os feitos de Patrício, por nunca ter lutado no UFC, por não ter adversários de grande nível, eu poderia argumentar que AJ McKee é (potencialmente) mais lutador que todos os rivais vencidos por José Aldo no peso pena UFC. Mas vou usar o futebol para defender minha opinião:

– Messi não precisa vencer uma Copa do Mundo para ser um dos maiores da história

– Lewandowski não precisa sequer jogar uma Copa do Mundo ou estar na Liga de clubes mais competitiva para ser, com alguma sobra, o melhor jogador da atualidade.

Isso posto, vamos apenas acompanhar e curtir mais um momento em que a história é escrita diante de nossos olhos, sem tirar o mérito de um dos maiores da história.

Top 5 brasileiros na história do MMA: Anderson Silva, Patrício Pitbull, Wanderlei Silva, José Aldo e Fabrício Werdum. Menção honrosa: Charles do Bronx, que pode passar Werdum ainda em 2022″, encerrou.

Fernando Keller, redator e repórter do SUPER LUTAS

“Só o fato de permitir essa discussão mesmo sem nunca ter atuado na maior organização de MMA de sua época já mostra quão grande é Patrício Pitbull. Acho o potiguar o maior nome da história do Bellator e um dos três maiores penas da história do MMA. Ainda assim, infelizmente o ‘UFC-centrismo’ não me permite colocá-lo a frente de nomes como Anderson Silva, José Aldo, Wanderlei Silva (que embora não tenha brilhado no UFC, foi “Rei” no PRIDE, maior evento de sua época), Fabrício Werdum, Mauricio Shogun e outros”, explicou.

Gabriel Fareli, redator e repórter do SUPER LUTAS

“A incrível vitória de Patrício Pitbull na revanche sobre AJ McKee o credenciou, na minha opinião, a uma vaga no top 5 da história do MMA Brasileiro. Apesar de ainda estar longe de nomes como Anderson Silva e José Aldo, que fizeram história no UFC, o peso pena potiguar ratificou o seu posto de maior lutador da história do Bellator em 15 de abril. Os triunfos sobre Michael Chandler, AJ McKee, Emanuel Sanchez, Daniel Strauss entre outros, as retomadas do cinturão dos penas, o fato de nunca ter perdido uma revanche são ‘ingredientes’ que dão ‘um tempero a mais’ na brilhante carreira do lutador potiguar. Ainda subestimado e desconhecido por muitos, Patrício já garantiu o seu lugar no ‘Olimpo’ do MMA nacional. E com muitos méritos”, afirmou.

Igor Ribeiro, redator e repórter do SUPER LUTAS

“Patrício Pitbull é, na minha opinião, o maior nome da história do Bellator. De longe. Ele pode contar uma história de resiliência e foco que vimos poucas vezes no esporte. Nunca perdeu uma revanche e parece sempre fadado à vitória. No entanto, embora seus feitos sejam extremamente relevantes, ainda não o vejo no top 5 do Brasil. A história longe do UFC é louvável e mostra sua grandeza, sobretudo por entrar na discussão sem nem mesmo ter se apresentado com as luvas do Ultimate. Mas, por nível de apresentação e representatividade, eu coloco Anderson Silva, Royce Gracie, José Aldo, Minotauro Nogueira e Vitor Belfort no top 5. O que não é nenhum demérito ao Pitbull, que já cravou seu nome nas artes marciais”, analisou.

Laerte Viana, host do SUPER LUTAS no YouTube

“Se a gente for analisar longevidade, Pitbull está, no mínimo, no top 5 da história do MMA brasileiro. E até a concorrência, diferente do que muitos podem imaginar, ele pegou muita gente boa. Michael Chandler, AJ McKee – que é um talento nato – e o próprio Daniel Straus, que ele enfrentou quatro vezes, mesmo esse já não esteja no auge. Acho que, em questão de legado e embora nunca tenha pisado no UFC, o Pitbull enfrentou uma galera de qualidade e se manteve atuando em altíssimo nível por muito tempo”, opinou.

Tarso Doria, host do SUPER LUTAS no YouTube

“Na minha opinião, Patrício está, sim, entre os cinco maiores. Não só pela parte esportiva. Todo ano ele tem uma nova grande atuação. Óbvio que ele sofreu derrotas nesta trajetória, mas, foram tantas vitórias que as poucas derrotas são esquecidas – e as derrotas quase todas vingadas. Além de toda a capacidade técnica, força de vontade, inteligência, de levantar uma academia (Pitbull Brothers) muito relevante dentro do cenário brasileiro e mundial, Pitbull, esportivamente falando, é um cara que está entre os cinco melhores brasileiros de todos os tempos. Vou além da parte esportiva. O que conta para a entrada dele (na lista), é a parte do business, porque, todo lutador que faz uma escolha de carreira, que não é o UFC, conta no critério de avaliação. Patrício influencia e influenciou o MMA de diversas formas, por vestir a camisa do Bellator e se manter no Bellator. Para quem tem dúvidas se ele teria chances no UFC – sei que a equação do MMA não é perfeita -, Marlon Moraes foi campeão do WSOF, dominante lá, em um campeonato que entregava desafiantes inferiores ao que o Bellator entrega para o Patrício, Marlon conseguiu chegar no UFC, nocauteou o atual campeão e foi relevante na sua passagem? Até onde o Patrício Pitbull iria? Eu, realmente, fico muito curioso. Meu top 5: Wanderlei Silva, Anderson Silva, José Aldo, Fabrício Werdum e Patrício Pitbull”, garante.

VH Gonzaga, redator e repórter do SUPER LUTAS

“Patrício Pitbull é a maior prova e representação de que ‘existe vida fora do UFC’. Para comprovar, basta analisar brevemente sua trajetória no esporte, superando nomes como Michael Chandler e Daniel Straus. É um lutador completo, ótimo funcionário,  além de maior lenda na história do Bellator. O Brasil, no entanto, é conhecido por ter revelado grandes nomes para as artes marciais mistas. Desta forma, é até cruel não escalar o potiguar entre os cinco maiores brasileiros da história, mas é o que acontece nesta análise. Na minha opinião, o top 5 do Brasil é composto por Anderson Silva, Wanderlei Silva, José Aldo, Vitor Belfort e Marco Ruas. Todos estes contribuíram para a difusão do esporte mundialmente e elevaram o verde amarelo para lugares ainda não desbravados em uma modalidade repleta de talentos. É importante destacar que Patrício não está longe ‘das cabeças’. O ícone do peso pena – que segue buscando um desafio de campeões entre Bellator e UFC – deve ser considerado um gênio do esporte e pode, tranquilamente, ‘sentar à mesa’ e conversar de igual para igual com todas as lendas citadas acima”, destacou.

Opinião de Patrício Pitbull

“Tem muito cara bom. Anderson Silva, com certeza, é o maior brasileiro, com muitas defesas de título. Wanderlei Silva também é outro. Rodrigo Minotauro, José Aldo e eu, mas eu ainda não parei (de lutar). Não falei uma ordem de colocação. Têm muitos outros nomes que estão na batalha da vida, e ainda com o cinturão. Charles do Bronx, não sabemos onde esse cara vai parar. Ainda estou fazendo história também. Tenho que aguardar para ver. Quero ser um dos maiores ou o maior”, disse o próprio lutador, com exclusividade ao SUPER LUTAS.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.